No dia último dia 26 , o ativista e diretor do grupo  “Minorias Sexuais de Uganda” David Kato foi assassinado a golpes de martelo em sua prórpria casa. Ele vinha recebendo ameaças desde que o jornal ungandense Rolling Stones publicou sua foto, nome, telefone  e endereço. Seus dados e de mais 99 pessoas foram publicados na lista dos 100 maiores homossexuais do país. Na matéria, o pedido:  “Enforque-os“.

Na África do Sul lésbicas são frequentemente  torturadas e estupradas como medida de “correção”. Não há condenação para os estupradores.  A ONG local Luleki Sizwe registrou mais de um “estupro corretivo” por dia. No ano passado Millicent Gaika, de 30 anos, foi estrangulada, torturada e estuprada por 5 horas.

Enquanto o governo fecha os olhos para os ataques, ativistas  arriscam-se para que haja mudanças na legislação do país, criminalizando os ataques homofóbicos.

Você pode assinar uma petição pública e aderir à campanha contra o estupro e a homofobia no país neste site:

https://secure.avaaz.org/po/stop_corrective_rape/?cl=923324016&v=8260

Aos Nossos Filhos

(Ivan Lins/Vitor Martins)

Perdoem a cara amarrada,
Perdoem a falta de abraço,
Perdoem a falta de espaço,
Os dias eram assim…

Perdoem por tantos perigos,
Perdoem a falta de abrigo,
Perdoem a falta de amigos,
Os dias eram assim…

Perdoem a falta de folhas,
Perdoem a falta de ar
Perdoem a falta de escolha,
Os dias eram assim…

E quando passarem a limpo,
E quando cortarem os laços,
E quando soltarem os cintos,
Façam a festa por mim…

E quando lavarem a mágoa,
E quando lavarem a alma
E quando lavarem a água,
Lavem os olhos por mim…

Quando brotarem as flores,
Quando crescerem as matas,
Quando colherem os frutos,
Digam o gosto pra mim…

Digam o gosto pra mim…

Anúncios