O Avesso do Avesso – Feminilidade e Novas Formas de Subjetivação

Partindo de uma reflexão sobre as mudanças ocorridas no campo das sexualidades, principalmente em função dos deslocamentos do feminino e da crise do masculino – conseqüências do movimento feminista nos últimos 50 anos -, a autora constrói o que ela define como uma metapsicologia da alteridade. Márcia Arán mostra como a positivação da feminilidade pode ter longo alcance como crítica da cultura e leva às últimas conseqüências a tese freudiana do mal-estar na civilização. Para isso, ela questiona em que medida a teoria psicanalítica oficial – fundamentada na conceituação da sexualidade feminina em Freud e da noção do feminino em Lacan – teria reproduzido o velho modelo da hierarquia entre os sexos. E vai buscar em teóricos mais recentes, como Benjamin, Foucault, Derrida, Deleuze e Fraisse, outras leituras sobre política e sexualidade, que possibilitem um novo pensamento sobre a diferença, um novo viés que explicite e promova o avesso do avesso.

Anúncios