Apesar da legislação brasileira não mencionar a orientação sexual como preditivo para o processo de adoção, todos sabemos da imensa dificuldade que famílias homoparentais enfrentam quando decidem adotar uma criança.

Não contente, o deputado Zequinha Marinho apresenta à Câmara o Projeto de Lei nº 7018 de 2010 , que “visa a tornar explícita a proibição da adoção de crianças e adolescentes por “casais” compostos por homossexuais.”


Ele não é o primeiro: Tramita na Câmara o Projeto de Lei 4.508/08, do deputado Olavo calheiros, com o mesmo propósito.

Vale lembrar que o Projeto de Lei nº 1.151/95, da Deputada Marta Suplicy (que disciplina a união civil entre pessoas do mesmo sexo), sequer chegou a ser votada.

Enquanto isso a revista Veja brada “o começo do fim do preconceito”.

Hipocrisia pouca é bobagem!

Anúncios